Frio para sexta e sábado, chuva no domingo.

A massa de ar polar que está sobre o estado se deslocará para o oceano no sábado facilitando a circulação marítima. Áreas de instabilidade avançarão em direção a Santa Catarina no domingo a partir do Paraná. Assim teremos frio na sexta-feira e sábado, e chuva no domingo. Mesmo com esse frio, não chegaremos ao recorde para o mês de julho que é de 0,2°C (1982) em Itajaí, e nem para agosto que é de 0,5°C negativo (1991). Em julho de 2019 tivemos a mínima de 2,8°C. Em Itajaí tivemos 5,2°C ontem e 4,8°C, hoje. Em Camboriú, 3,3°C e 3,0°C para o mesmo período. Observe a imagem de satélite pouquíssima nebulosidade sobre a região sul.

Imagem do satélite GOES 16/NOAA/EUA – Canal True-Color + IR 10,35 µm – dia – 29/07/2021 – Hora local: 19:40 – Sul do Brasil. Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)/Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC)/Divisão de Satélites e Sistemas Ambientais (DAS) modificado por LabClima/UNIVALI. Clique para ampliar.

Sexta-feira com o predomínio do sol. No sábado o sol aparecerá acompanhado das nuvens, e em alguns momentos com céu encoberto. No domingo céu com muitas nuvens e/ou encoberto com chuva ocasional. Essa condição permanecerá na segunda-feira. Depois nebulosidade variável com chuva bem isolada na quarta e quinta-feira.

Teremos frio nessa sexta e sábado. As mínimas ficarão entre 2/4°C e máximas entre 16/17°C. O domingo será menos frio com temperaturas entre 10/16°C. Para a próxima semana temperaturas mais amenas entre 9/22°C.

O vento das direções sudoeste e sudeste terão maior frequência nesse fim de semana. A intensidade será entre calmaria e aragem leve. Rajadas médias inferiores a 25 km/h.

Em nossas praias ondas variando entre sudeste e leste. O tamanho ficará entre meio e 1 metro dependendo da praia.

Agitação marinha próxima e fora da costa com ondas entre 1,5 e 5,5 metros. Tendência gradativa de baixa com ondas entre 1 e 3 metros para segunda-feira. Restrição para embarcações de pequeno e médio porte.

Com o empilhamento das ondas sobre a costa condições de alagamentos e ressacas pontuais, principalmente de Florianópolis em direção ao sul do estado.

Autor: labclima

Climatologia Meteorologia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s