Primavera de 2018.

No próximo sábado (22/09) às 22 horas e 54 minutos começará a primavera astronômica, ou seja, nosso equinócio de primavera, onde o dia e noite terão a mesma duração. A primavera climatológica começou com o mês de setembro.

A primavera é uma estação de transição – sua primeira parte mantém algumas características do inverno, e na segunda parte, do verão. Na primeira parte, mesmo com aumento gradativo da temperatura, ainda temos passagens de frentes frias, e depois entradas de massas de ar polar. A média das temperaturas mínimas e máximas para os meses de setembro, outubro e novembro é de 16,6/24,4°C, 18,1/26,5°C e 19,7/28,3°C. Essa média é importante para termos ideia do comportamento esperado para nossas temperaturas mínimas e máximas diárias. A temperatura mínima recorde foi de 3,4°C em setembro de 1981, e a máxima de 35,8°C em novembro de 2002.

Na região sul, e assim em nossa região, a primavera é a estação de recuperação das chuvas, já que há uma diminuição no outono e inverno. Na primavera do ano passado tivemos chuvas abaixo da média histórica. Nesse ano somente os meses de janeiro e março tiveram chuvas acima da média,  considerando os dados da estação meteorológica de Itajaí do Instituto Nacional de Meteorologia. Lembrando que a primavera do ano passado e parte desse ano estávamos com neutralidade climatológica. A média de chuva esperada para o trimestre (set/out/nov) é de 146, 157 e 152 mm respectivamente. O recorde de chuva nessa estação foi registrado no mês de novembro de 2008, com 725 mm (bairro Itaipava, Itajaí). Na estação meteorológica da Univali (centro, Itajaí) foi de 570 mm.

Essa primavera estará sob a influência do El Niño (figura 1), aparentemente com intensidade fraca (figura 2).

Figura 1: Modelo de probabilidade de El Niño – IRI ENSO.  Fonte: International Research Institute for Climate and Society – Earth Institute – Columbia University – EUA.
Figura 2: Temperatura da superfície do mar. Fonte: International Research Institute for Climate and Society – Earth Institute – Columbia University – EUA.

Com a condição de El Niño (aquecimento anormal do Oceano Pacífico Tropical) os modelos atuais, nacionais e internacionais, apontam para chuvas na média e acima da média histórica. Alguns modelos colocam chuvas entre 25 a 50 mm acima da média histórica. Para as temperaturas os modelos indicam valores acima da média histórica. O inverno teve temperaturas dentro e abaixo da média histórica, comportamento típico da estação, e a primavera, será um pouco acima, mais quente.

Finalizando é esperado em média de 15 dias de chuva/mês, e o vento predominante é de nordeste, e a segunda direção é de sudoeste.

A primavera de 2017.

A primavera astronômica começará nessa sexta-feira às 17horas e 2 minutos. Nesse dia teremos o “Equinócio de Primavera” no hemisfério sul, quando o dia e a noite tenham a mesma duração. A primavera climatológica começou com o mês de setembro. A primavera é sentida principalmente nas médias latitudes ou climas temperados. É uma estação de transição, ou seja, primeira parte mantém as características de inverno e a segunda metade características de verão. Na região sul também traz chuvas mais abundantes, já que o inverno é a estação menos chuvosa. As temperaturas também vão subindo gradativamente em direção ao verão.

Essa primavera estará sob o domínio da La Niña, mas de intensidade fraca e depois a neutralidade se manterá no mínimo até abril de 2018 (figura abaixo). Como característica geral a La Niña traz para a região sul menor precipitação, mais no sentido de irregularidade espacial e temporal, e temperaturas mais amenas. Já a neutralidade uma maior irregularidade na precipitação e temperatura.

Fonte: Modelo do Previsão – IRI ENSO – International Research Institute for Climate and Society – Earth Institute – Columbia University – EUA.

Quando falamos de clima futuro, nos reportamos ao consenso. Os modelos internacionais apontam precipitação na média ou abaixo da média para outubro. Para os meses de novembro e dezembro na média para o litoral e acima da média para o interior do estado. Os modelos nacionais colocam chuva na média para outubro. Para os meses de novembro e dezembro há uma pequena diferença entre a média e na média e abaixo da média.

Lembrando que estamos com estiagem desde julho. Nesse mês de setembro, até hoje, só choveu 3% da média para o mês, que é de 145 mm. Para os meses de outubro, novembro e dezembro a média de chuva é 157, 152 e 162 mm respectivamente.

Os modelos atuais colocam chuva a partir de domingo e para a próxima semana em torno de 50 mm. Mesmo com esses totais, o mês de setembro deverá terminar com precipitação abaixo da média, inferior a 50% do esperado. Para primeira semana de outubro o esperado será em torno de 15 mm, ainda pouco para recuperar a estiagem.

Tanto os modelos internacionais e nacionais colocam que as temperaturas para o trimestre de outubro, novembro e dezembro ficará próxima a média ou levemente superior. A média das temperaturas máxima e mínimas são: 24,4/16,6°C para outubro, 26,5/18,1°C para novembro e 28,3/19,7°C para dezembro.

Esse inverno vem apresentando temperaturas superiores para a estação. Essa condição deverá permanecer nessa primavera.

 

A primavera começará nesta semana.

A primavera astronômica começará na quinta-feira às 11 horas e 21 minutos. Astronômica por causa do equinócio de primavera para nós, onde o dia e a noite terá duração igual, ou seja, 12 horas. A primavera climatológica já começou no início de setembro.

A primavera é uma estação de transição. Sua primeira metade mantém as características do inverno e sua segunda metade do verão. Neste ano estará sob a influência da neutralidade climatológica. O oceano pacífico está frio, mais não o suficiente para caracterizar com La Niña, e esta condição se mantém no mínimo até janeiro com viés de frio, depois ainda continuará até abril com viés para o calor (figura 1).

Fonte: NWS/NCEP/CPC – NOAA, EUA.
Fonte: NWS/NCEP/CPC – NOAA, EUA.

Os modelos internacionais por consenso indicam que teremos precipitação na média e abaixo da média para os meses de outubro, novembro e dezembro. Quanto à temperatura colocam temperatura na média e acima de média histórica para este trimestre.

Para Itajaí a média das temperaturas máximas para os meses de outubro, novembro e dezembro são de 24,4°C, 26,5°C e 28,3°C respectivamente. A média das temperaturas mínimas são 16,6°C, 18,1°C e 19,7°C. A média histórica de precipitação para o trimestre é de 151, 144 e 158 mm.

O tempo nesta semana terá poucas mudanças. Hoje predomínio do sol. A partir de amanhã e até o fim de semana teremos sol, mas com variação na nebulosidade entre algumas/muitas nuvens. Chance de chuviscos isolados e/ou nevoeiros, geralmente na madrugada ou noite devido à circulação marítima. As temperaturas ficarão entre 13/15°C de mínima e entre 22/24°C de máximas.

Em nossas praias a ondulação será de sudeste com até 1,5 metros.

A primavera começa amanhã.

Nessa quarta-feira às 5h20min começará a primavera astronômica, ou seja, o equinócio de primavera onde o dia e a noite têm duração de 12 horas. A primavera climatológica já começou no mês de setembro. A primavera é uma estação de transição, e assim sendo, a primeira metade tem a cara do inverno e a segunda metade a cara do verão.

Essa estação estará sob a influência do El Niño que se fortalecerá nos meses de outubro e novembro (figura). As características gerais do El Niño para a região sul são de chuvas e temperaturas acima da média histórica.

Anomalia da temperatura da superfície do mar - Climate Prediction Center - National Weather Service - EUA
Anomalia da temperatura da superfície do mar – Climate Prediction Center – National Weather Service – EUA

Tanto os modelos internacionais como os nacionais indicam para essa tendência de chuva acima da média histórica com uma possibilidade de 75% na média e acima da média para o trimestre de outubro, novembro e dezembro. Modelos nacionais colocam anomalias positivas de 75, 50 e 25 mm acima da média que é de 154, 151 e 155 mm respectivamente.

A média das temperaturas mínimas para esse trimestre é de 17, 18 e 20°C e para as máximas de 24, 26 e 28°C respectivamente. Esse ano as temperaturas estão mais altas que as médias principalmente anomalias positivas nas temperaturas mínimas com até 3°C acima da média histórica e 1,5°C na temperatura média. Essa tendência continuará nessa primavera.

O vento predominante nesses meses é de nordeste com intensidade de 7 km/h. A média de dias com chuva é de 15 dias/mês, mas esse ano a média está em torno de 20 dias/mês.

Vale ressaltar que mesmo tendo tendência de chuvas acima da média, se for bem distribuída não trará maiores problemas. Nesse ano somente os meses de janeiro, abril e agosto tiveram chuva abaixo da média histórica e os demais acima e tivemos apenas problemas pontuais. Contudo é importante observar os avisos da Defesa Civil Municipal sobre eventos extremos.

 

Período chuvoso.

A primavera começou ontem às 23 horas e 29 minutos (veja no post anterior) e seus primeiros dias e final de setembro serão chuvosos. Os modelos atuais indicam totais de chuva de 90 a 120 mm até o fim de setembro. Já choveu 57% da média histórica nesse mês, e assim com os totais previstos, teremos chuva acima da média histórica para Setembro.

Hoje teremos sol entre nuvens. Ocorreram chuviscos na madrugada. A temperatura mínima em Itajaí foi de 13,8°C e a máxima para a região ficará em 23/24°C. Observe a imagem de satélite desse início de dia a nebulosidade concentrada entre o litoral central, norte e o meio oeste catarinense.

Na quarta-feira áreas de instabilidades associadas a aproximação de uma frente fria deixarão o tempo instável. Assim dessa quarta-feira até o domingo teremos o predomínio da nebulosidade, algumas aberturas de sol, pancadas de chuva e trovoada isolada (totais de até 70 mm). A temperatura não sobe muito com média entre 16/17°C de mínima e máxima de 21/22°C com exceção de sexta-feira que será abafada com 16/26°C.

Os ventos serão variáveis entre noroeste/nordeste e sudoeste/sudeste, mas com intensidade fraca à moderada com rajadas mais fortes (entre 30 a 40 km/h).

No mar ondas de sudeste girando para leste para hoje com até meio metro. De quarta até sexta-feira ondas entre leste e nordeste com até meio metro e algumas séries maiores. No fim de semana muda novamente para o sudeste.

Imagem do satélite GOES 13/NOAA/EUA – Canal do Infravermelho + realce – dia 23/09/2014 – Hora local: 05:40 – Sul do Brasil
Imagem do satélite GOES 13/NOAA/EUA – Canal do Infravermelho + realce – dia 23/09/2014 – Hora local: 05:40 – Sul do Brasil

Fonte: RAMSDIS Online – Central and South America and the Caribbean, Cooperative Institute for Research in the Atmosphere, Colorado State University, EUA, modificado por LabClima/UNIVALI.

A primavera começa hoje!

A primavera astronômica começa hoje às 23 horas e 29 minutos horário de Brasília com o equinócio de Setembro, ou seja, hoje temos o dia e a noite com a mesma duração. A mesma termina com o solstício de verão no dia 21 de Dezembro às 21 horas e 3 minutos (horário de verão). Para a climatologia e meteorologia a primavera já começou no início de setembro e o verão começará em Dezembro.

O que esperar? A primavera é uma estação de transição entre o inverno e o verão. Assim na primeira parte da mesma temos características ainda parecidas com o inverno e na segunda metade características mais parecidas com o verão. Dessa forma no início da mesma ainda teremos alguns períodos de frio, como no dia de hoje onde tivemos temperatura de 9,9°C pela manhã. Com a proximidade do verão cada vez menos teremos frio e cada vez mais calor. A estação florida também é a estação da recuperação das chuvas. Por que recuperação? Porque o a estação que menos chove é o inverno.

A estação desse ano estará sob a influência o El Nino (observe a figura). O mesmo estará ativo até no mínimo março de 2015. Contudo o mesmo não se intensificou, estando entre o fraco e moderado.

elnino

Fonte: Climate Prediction Center, National Weather Service, EUA.

A primavera passada com exceção do mês de setembro teve chuva abaixo da média histórica. Para esse ano a grande maioria dos modelos e os próprios institutos nacionais colocam que a chuva será na média e acima da média histórica para esse período. Quer dizer que haverá enchente? Não é possível afirmar isso. No mês de Agosto tivemos chuva acima da média histórica, mas de uma forma bem distribuída e não tivemos problemas. A não ser aqueles recorrentes de nossa região por problemas de micro drenagem, que são os locais que acabam tendo alagamentos.

A média histórica é 143, 154, 152 e 156 mm para os meses de setembro, outubro, novembro e dezembro. A média de dias de chuva para esse período é de 14 dias/mês.

Quanto a temperatura deveremos ter uma primavera mais quente, com temperaturas na média e acima da média histórica. As médias históricas para esse período são de 18, 20, 22 e 24°C. O que nos interessa mesmo são a médias das temperaturas máximas, ou seja, a média dos dias de calor. Para os meses do período são 22, 25, 27 e 28°C.

Para terminar. Quanto a preocupação com as chuvas acima de média ficar sempre atento aos prognósticos dos institutos meteorológicos e dos avisos das Defesas Civis. Nesse ano tivemos 6 meses com chuvas abaixo da média e 3 meses com chuva acima da média. O mês de Junho por enquanto foi o mais chuvoso com 180% acima da média histórica.

Os ventos predominantes para essa estação será o Nordeste com velocidade média de 7 km/h.

Ótima primavera a todos.